Etiquetas

sábado, 27 de dezembro de 2014

ORGULHO (Pride) de Matthew Warchus

Reino Unido 1984. Um grupo londrino de activistas gays e lésbicas, decide fazer um peditório para ajudar os mineiros em greve. O problema é convencer o sindicato dos mineiros a aceitar a sua ajuda.

O vencedor da Queer Palm da edição deste ano do Festival de Cannes não podia ser mais diferente do vencedor do ano passado, O DESCONHECIDO DO LAGO. Dirigido com sensibilidade e humor por Matthew Warchsu, é já um dos filmes do ano.

Baseado em factos verídicos, somos transportados para os excitantes anos 80, época de grandes mudanças, com a ajuda de um delicioso grupo de personagens que depressa nos seduzem com as suas variadas personalidades e acções. Claro que o confronto entre os gays e lésbicas e os mineiros é inevitável, mas Warchus consegue o equilíbrio perfeito entre o drama e a comédia, com alguns momentos verdadeiramente comoventes e outros hilariantes. Tudo isto sem perder o lado realista da história e evitando os clichés a que esta se prestava.

Um excelente elenco de veteranos e novatos dá cor e emoção aos personagens, tornando-os reais e nem por um momento duvidamos das suas motivações (sejam elas boas ou más) e sonhos. Entre estes destacam-se Imelda Staunton, Ben Schnetzer, George MacKay, Jessica Gunning, Paddy Considine, Bill Nighy, Dominic West e Andrew Scott.

Uma das razões pelas quais adoro cinema é pelo poder que tem de me emocionar e este ORGULHO deixou-me muito bem disposto. Uma lufada de ar fresco que merece ser visto por todos: homossexuais, heterossexuais e indecisos. O “feel good” filme do ano! Classificação: 8 (de 1 a 10)


video

Sem comentários:

Enviar um comentário