Etiquetas

sábado, 27 de dezembro de 2014

STAND de Jonathan Taieb

Anton e Vlad são um casal gay russo que um dia, ao passearem de carro, testemunham o que julgam pode ser um espancamento homofóbico. Anton quer sair do carro e intervir, mas Vlad prefere evitar o confronto. Dias depois, Anton, ao saber que o presumível vítima do espancamento morreu, decide começar a investigar por contra própria. Ao princípio, Vlad apoia-o, mas quando Anton começar a ficar obcecado pelo assunto, a sua relação é posta à prova.

Pegando num assunto polémico que recentemente colocou a Rússia nas notícias, o realizador francês Jonathan Taieb decidiu mostrar o resultado das politicas do primeiro ministro soviético Puttin. O assunto é forte e está na ordem do dia; infelizmente Taieb arrasta a acção por algumas sequências intermináveis e outras que nada adiantam à história, tornando o filme aborrecido e perdendo assim a oportunidade de marcar os espectadores com a dura e violenta realidade dos gays russos.

Nos papéis principais, Renat Shuteev e Andrey Kurganov não convencem como um casal apaixonado; na verdade o personagem de Anton parece não estar muito satisfeito com a sua relação e se era isso que se pretendia, então Shuteev está muito bem no papel.

A seu favor o filme tem a vantagem do realizador não fugir do lado negro e violento da história (o final é visceral), mas falta-lhe emoção e suspense. A verdade é que, mesmo compreendo o lado de Anton, não consegui sentir qualquer empatia com ele. Para mim, isso associado ao ritmo lento, tornou a visão do filme uma experiência chata. Um filme não vive apenas de boas intenções. Classificação: 4 (de 1 a 10)


video

Sem comentários:

Enviar um comentário