Etiquetas

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

INTERIOR. LEATHER BAR. de James Franco e Travis Mathews

Este pseudo-documentário tem como “missão” re-imaginar os 40 minutos que foram cortados do filme CRUISING (por cá chamou-se A CAÇA), a fim de este não ser considerado pornográfico.

Para quem nunca viu esse filme, contava a história de um polícia (Al Pacino) que, com o fim de apanhar um assassino, é obrigado a introduzir-se no negro universo sado-masoquista de alguns bares gay. À data, o filme era forte e causou muita controvérsia mas, até ouvir falar deste documentário, não sabia que tinham cortado 40 minutos. Confesso que fiquei muito curioso sobre o conteúdo das cenas cortadas; será que alguma vez vamos ver o filme na íntegra?

Em vez de esperar pela versão integral, o actor James Franco juntou-se ao realizador Travis Mathews e decidiram recriar as cenas perdidas. Para o efeito, com Franco a servir de engodo, conseguiram reunir um grupo de actores homossexuais e heterossexuais e criar o ambiente de um desses bares no espaço de uma garagem (o aspecto mais conseguido deste docuemntário). Assim, sem qualquer tipo de inibições, temos umas cenas explícitas de sexo gay e muita conversa.

Se a ideia era fazer um documentário em que, com excepção das cenas de CRUISING, o resto fosse muito natural e improvisado, a mim não me convenceu. As conversas sobre os direitos dos homossexuais, a liberdade da expressão sexual, ou mesmo o dilema do actor Val Lauren, soa tudo a ensaiado. Lauren, no papel do personagem interpretado por Al Pacino, não está nada à vontade e ao mesmo tempo está completamente em “over-acting” (a cena em que dança é ridícula).

Quanto às cenas de sexo, duvido que a protagonizada por um simpático casal gay tivesse lugar no filme e achei-a gratuita e fora de contexto. Não tenho nada contra sexo, gosto muito e, como toda a gente, também vejo porno; mas este documentário é decepcionante e não faz nada para mudar ideias ou comportamentos. Duvido que algum heterossexual tenha interesse em ver o filme ou ganhe alguma coisa em vê-lo, a não ser que seja um grande fã de James Franco, que por sua vez pouco ou nada faz, enganando toda a gente, actores e público, que pensaram que o iam ver numa cena gay. Classificação: 2 (de 1 a 10)

video

Sem comentários:

Enviar um comentário